Biomedicina - 2019

Display:

RESUMO

 Entende-se por Acidente Vascular Cerebral (AVC) um insulto encéfalo vascular, o qual causa uma súbita alteração neurológica, sendo ocasionado pela privação do fluxo sanguíneo em áreas encefálicas, impedindo o suprimento de oxigênio e nutrientes, acarretando danos ao tecido neuronal. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o AVC é definido como sendo um comprometimento neurológico focal (ou global) que subitamente ocorre com sintomas persistindo para além de 24 horas, ou levando à morte, com provável origem vascular. Muitos dos doentes que sobrevivem ao AVC ficam com sequelas de ordem física, sensorial e cognitiva. Durante muitos anos a Medicina Tradicional Chinesa (MTC) vem se aperfeiçoando no tratamento e cura de diversas doenças que atingem a população. De acordo com essa medicina, é necessário que o terapeuta saiba como detectar as causas e patologias que acomete o paciente, para que possa ser realizado um diagnóstico preciso. Portanto, em relação ao paciente pós-AVC, o tratamento por meio da acupuntura visa a melhoraria da qualidade de vida do paciente com sequela da doença. A acupuntura é considerada em todo o mundo uma terapia convencional para sequelas pós-AVC, tendo efeitos positivos adicionais na reabilitação precoce dos pacientes sequelados. Este trabalho apresentou como objetivo a realização de uma revisão bibliográfica com o levantamento de dados de como a Acupuntura pode melhorar a qualidade de vida de pessoas que tenham sofrido AVC. Desse modo, foram utilizadas pesquisas por meio de ferramenta eletrônica por artigos e revistas científicas que abordem sobre o tema “Acupuntura no tratamento de pacientes com sequelas de AVC”. Os resultados obtidos foram apresentados em forma de tabelas, apresentando-se os resultados de um total de 10 artigos publicados nas plataformas digitais publicadas. Conclui-se que a Acupuntura tradicional é benéfica em casos de AVC, somando-se também com as técnicas como Craniopuntura, Laserterapia e Eletroacupuntura fizeram-se eficaz no tratamento e prevenções das sequelas do AVC.

 

RESUMO

 A acupuntura é uma forma de tratamento da Medicina Tradicional Chinesa (MTC) cujo objetivo principal é tratar as mais diversas enfermidades por meio de pontos espalhados pelo corpo que, ao se utilizar determinada pressão, produzem uma resposta fisiológica específica que pode auxiliar em tratamentos e até mesmo potencializar resultados. A acupuntura também apresenta uma base energética onde a utilização de determinados pontos harmoniza o fluxo de energia do corpo. Já existem estudos que comprovam a eficácia desta técnica milenar na potencialização natural de desempenho físico e motor em atletas, sendo o profissional de acupuntura essencial em determinados esportes tanto para potencialização quanto para tratamento de lesões musculares. O objetivo do presente estudo foi analisar minuciosamente as maiores pesquisas relacionadas a esportes e acupuntura e, por meio de busca na literatura, poder traçar um padrão dos pontos utilizados para potencializar os resultados em cada músculo de cada membro do corpo humano. Foram analisados os estudos, principalmente de artigos das plataformas PubMed, Capes e Scielo, e foi possível identificar o determinado padrão, principalmente em membros inferiores e esportes com maior gasto oxidativo como ciclismo, atletismo e artes marciais. Por meio das informações coletadas foi possível redigir uma tabela onde pôde-se observar os acupontos utilizados, os músculos alcançados, a resposta encontrada e comparar sua utilização com a de outros pontos. Com estas informações foi possível observar que a acupuntura é fundamental para uma melhora no desempenho muscular e oxidativo de praticantes de atividades físicas sem a necessidade da utilização de ergogênicos noviços à saúde.

RESUMO

Leucemia é o câncer dos glóbulos brancos, tem como principal característica o acúmulo de células doentes na medula óssea, substituindo as células sanguíneas normais. Há três tipos de diagnósticos: clínico, laboratorial e de imagem. Este estudo tem como objetivo descrever as formas de diagnósticos, através de critérios clínicos, laboratoriais e de imagem da leucemia linfoide aguda, baseando-se em publicações de literaturas nos anos de 2009 a 2019. O Biomédico é um profissional da saúde que contribui diretamente para a realização, esclarecimento e compreensão dos resultados dos exames clínicos laboratoriais e sua complexidade envolvida no processo saúde-doença, Além do acompanhamento laboratorial do paciente, o Biomédico também pode atuar de maneira efetiva junto à equipe multiprofissional, na tomada de decisões viáveis a melhoria da saúde do paciente, não somente como profissional que acompanha e sim como um profissional que complementa o trabalho em prol da saúde. O diagnóstico rápido e preciso é fundamental para o sucesso do tratamento, porém esbarra em burocracia e longa espera, devido a carência de serviços especializados para esse fim. Torna-se necessário políticas públicas que possam agilizar o diagnóstico precocemente como os exames de imunofenotipagem e análises citogenéticas que são as técnicas mais especificas para a classificação das leucemias, juntamente com os testes de hibridização fluorescente in situ, cariotipagem espectral, reação em cadeia por polimerase reversa e hibridização genômica. Assim como, investimentos para amenizar o sofrimento, melhorar a qualidade de vida e aumentar as chances de cura desse grupo de pacientes.

RESUMO

Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, que buscou evidenciar e discutir a infecção por Trichomonas vaginalis em achados citológicos de mulheres infectadas por HPV, bem como a importância de mensurar o grau de conhecimento das mulheres e os cuidados necessários. A tricomoníase tem sido associada à transmissão do Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV), à doença inflamatória pélvica, ao câncer cervical, à infertilidade, ao parto prematuro e ao baixo peso de bebês nascidos de mães infectadas. A investigação laboratorial é essencial no diagnóstico dessa patogenia, uma vez que leva ao tratamento apropriado e facilita o controle da propagação da infecção. Sendo assim, esse estudo tem por finalidade realizar uma pesquisa aplicada, uma vez que utilizará conhecimento da pesquisa básica para resolver problemas. Para um melhor tratamento dos objetivos e melhor apreciação desta pesquisa, observou-se que ela é classificada como pesquisa exploratória. As técnicas de citologia disponíveis resultam em diversas classificações e estimativas de prevalência do HPV. Contudo, considerando separadamente os estudos, observa-se que a prevalência do HPV tem aumentado. A falta de resultados sistematizados sobre a magnitude desse problema impõe limitações para o planejamento das ações de vigilância e controle.

RESUMO

O Papilomavírus humano (HPV) pertence à família Papoviridae, composta por um material genético DNA circular de dupla-fita, com capsídeo icosaédrico. O HPV tem um destaque na saúde pública devido ser a doença que mais é transmitida no mundo, os tipos 16 e 18 são considerados de alto risco de desenvolver o frequente câncer de colo do útero. A região Norte ocupa a primeira posição de incidência dessa neoplasia. Quanto mais cedo se inicia a vida sexual e a multiplicidade de parceiros, aumentam os fatores de risco de transmissão. O presente estudo tem como objetivo apresentar um perfil epidemiológico, as formas de transmissão, diagnóstico, prevenção, tratamento e a chegada da vacina em 2014 e expor as dificuldades das campanhas de vacinação. A coleta das informações foi realizada através do banco de dados do instituto Evandro Chagas, Hospital Universitário João de Barros Barreto e Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s). A análise estatística utilizada foi o teste ANOVA e representada com a criação de gráficos e tabelas. Em 2010 e 2011 foram os anos que apresentaram mais casos confirmados de HPV com número de casos 1588 na região metropolitana de Belém. Verificou-se uma redução de 26% dos casos comparando o antes e depois da implementação da vacina. Nos anos seguintes se manteve estável o número de casos.

RESUMO

Entende-se por Acidente Vascular Cerebral (AVC) um insulto encéfalo vascular, o qual causa uma súbita alteração neurológica, sendo ocasionado pela privação do fluxo sanguíneo em áreas encefálicas, impedindo o suprimento de oxigênio e nutrientes, acarretando danos ao tecido neuronal. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o AVC é definido como sendo um comprometimento neurológico focal (ou global) que subitamente ocorre com sintomas persistindo para além de 24 horas, ou levando à morte, com provável origem vascular. Muitos dos doentes que sobrevivem ao AVC ficam com sequelas de ordem física, sensorial e cognitiva. Durante muitos anos a Medicina Tradicional Chinesa (MTC) vem se aperfeiçoando no tratamento e cura de diversas doenças que atingem a população. De acordo com essa medicina, é necessário que o terapeuta saiba como detectar as causas e patologias que acomete o paciente, para que possa ser realizado um diagnóstico preciso. Portanto, em relação ao paciente pós-AVC, o tratamento por meio da acupuntura visa a melhoraria da qualidade de vida do paciente com sequela da doença. A acupuntura é considerada em todo o mundo uma terapia convencional para sequelas pós-AVC, tendo efeitos positivos adicionais na reabilitação precoce dos pacientes sequelados. Este trabalho apresentou como objetivo a realização de uma revisão bibliográfica com o levantamento de dados de como a Acupuntura pode melhorar a qualidade de vida de pessoas que tenham sofrido AVC. Desse modo, foram utilizadas pesquisas por meio de ferramenta eletrônica por artigos e revistas científicas que abordem sobre o tema “Acupuntura no tratamento de pacientes com sequelas de AVC”. Os resultados obtidos foram apresentados em forma de tabelas, apresentando-se os resultados de um total de 10 artigos publicados nas plataformas digitais publicadas. Conclui-se que a Acupuntura tradicional é benéfica em casos de AVC, somando-se também com as técnicas como Craniopuntura, Laserterapia e e Eletroacupuntura fizeram-se eficaz no tratamento e prevenções das sequelas do AVC.

RESUMO

A doença de Hodgkin é originada no sistema linfático a partir de linfócitos malignos. Divide-se em linfoma de Hodgkin (LH) e linfoma não-Hodgkin (LNH). O sintoma característico da doença é a linfonodomegalia. A pesquisa teve como objetivo principal descrever os exames que contribuem para o diagnóstico da doença. Trata-se de uma revisão da literatura do tipo descritiva, qualitativa e retrospectiva realizada por meio de bases científicas. No Brasil, o LH é a 14ª neoplasia mais frequente entre os homens e a 17ª entre as mulheres. O LNH corresponde a 11ª neoplasia mais frequente em ambos os sexos. Os sintomas da DH confundem-se frequentemente com outras doenças infecciosas, devido a esse fato torna-se necessário o diagnóstico diferencial de outras linfonodomegalias. A biópsia de linfonodos e imuno-histoquímica são os exames mais específicos para a elucidação da doença. A dificuldade no diagnóstico dá-se pelo fato de que os exames de rotina não apresentam alterações patognomônicas para a doença e os específicos não estão disponíveis de forma acessível, devido à escassez de serviços e profissionais.

RESUMO

Sistema CRISPR/Cas9 (Clustered Regularly Interspaced Short Palindromic Repeats/ Associated Proteins), é um mecanismo biológico originário do sistema imune-adaptativo de procariontes que atua como a mais poderosa ferramenta de edição genômica já desenvolvida pelo homem. Com grande potencial para editar com precisão sequências específicas do DNA de qualquer organismo pela ação exclusiva de somente 3 compostos moleculares: a nuclease Cas9, responsável pela clivagem do DNA dupla fita; o sgRNA (single guide-RNA), que leva o complexo até a sequência-alvo; e o DNA de interesse. Foi realizada uma revisão de literatura de natureza descritiva e exploratória sobre o sistema CRISPR/Cas9 e o seu potencial terapêutico por meio da edição genômica. A pesquisa foi baseada em publicações entre o período de 2010 a 2019 e para a seleção dos artigos, foram usadas as seguintes bases de dados: LILACS- Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde, SCIELO - Scientific Eletronic Library on-line, MEDLINE-BVS- Biblioteca Virtual em Saúde e PUB MED. Para a busca dos artigos foram utilizadas palavras-chaves em português e inglês em combinação aos seguintes descritores: Sistema CRISPR-Cas9; Biologia molecular, Terapia gênica, Genic therapy. Por ser essa técnica ainda pouco explorada no meio acadêmico, esta pesquisa tem como objetivo conhecer e informar o potencial terapêutico do sistema CRISPR como ferramenta de edição genética capaz de viabilizar os processos em terapia gênica. Dada sua grande importância para a medicina genômica, para a indústria e outras áreas afins, é de grande valia que esse conhecimento seja cada vez mais entendido e compartilhado. As pesquisas de buscas levantaram 3.478 artigos e destes, 78 foram selecionados por contemplar o tema abordado, sendo que apenas 49 foram usados para compor o trabalho. Os resultados apontados nesta pesquisa mostraram que nos últimos 4 anos essa ferramenta tem sido amplamente utilizada nas configurações pré-clínicas, para correção, silenciamento ou reativação de genes mutados e/ou ativadores transcricionais em células humanas ou modelos animais, apresentando resultados surpreendentes em doenças como, AIDS/HIV, Cardiomiopatia hipertrófica, Distrofia muscular de Duchenne, Câncer, Anemia falciforme, Talassemias, dentre outras. A pesquisa demonstrou que o câncer possui a maior demanda de ensaios clínicos em curso (64,5%), contra cerca de 8% em doenças monogênicas. Os EUA apresentam os maiores números de casos clínicos aprovados (62,9) e em segundo lugar está o Reino Unido com cerca de 11,9%. Um estudo publicado em 2011 demonstrou que o DNA do HIV-1 pode ser extirpado dos genomas de animais vivos. Nos ensaios foi direcionada a Cas9 para a região LTR de linfócitos infectados que após reconhecer o genoma viral o eliminou, obtendo sucesso em 95% dos experimentos. A pesar do sucesso desses ensaios, ainda serão necessários maiores avanços no desenvolvimento de protocolos seguros e melhores vetores de entrega do componente. Todavia, os dados analisados evidenciaram que a terapia gênica por CRISPR pode se tornar uma opção terapêutica efetiva para doenças genéticas ou adquiridas, beneficiando uma infinidade de portadores de diversas enfermidades, para as quais os métodos terapêuticos atuais são ineficazes ou inexistentes.

RESUMO

A Hemoglobinopatia “S”, é uma alteração gênica estrutural das globinas Beta que leva o paciente acometido, homozigoto (HbSS), a agravos de saúde e ao portador do traço falcêmico, heterozigoto (HbAS), a transmissão do gene alterado, aos descendentes. O Plano Nacional de Triagem Neonatal (PNTN) foi criado para realizar a detecção precoce de doenças congênitas em neonatos, diminuindo a morbimortalidade dos Recém-Nascidos e crianças na primeira infância. Este estudo propõe descrever a importância do Teste do Pezinho na detecção precoce da Hemoglobinopatia “S” em neonatos, relacionar o PNTN com a Anemia Falciforme e enfatizar a contribuição do teste, através de uma revisão bibliográfica sistemática. Para a obtenção dos resultados foram utilizados 30 artigos publicados entre os anos de 2009 e 2019, onde foi observado que os artigos estudados experimentais e os de revisão concordam com a importância do “teste do pezinho” na detecção e sinalização precoce da HbS. O teste corrobora para a prevenção e tratamento precoce dos neonatos e crianças, porém, não apresenta especificidade, necessita de outros exames mais específico para confirmação e diagnóstico final da doença, como também para o traço falciforme. A Hb S, não possui distinção de gênero ou cor, e sim da herança genética de cada indivíduo.

RESUMO

O HIV é um retrovírus com genoma de RNA, da Família Retroviridae (retrovírus) e subfamília Lentivirinae. Pertencente ao grupo dos retrovírus citopáticos e não-oncogênicos que necessitam para multiplicar-se de uma enzima denominada transcriptase reversa, responsável pela transcrição do RNA viral para uma cópia DNA. Diante da pandemia gerada pela disseminação do HIV, muitos estudos têm sido realizados para entender sobre a patologia associada ao HIV e suas interações imunológicas. Em particular sobre os achados imunológicos são grandes as discussões sobre a função dos linfócitos T regulatórios (Tregs), CD4+CD25+FOXP3+, na infecção pelo HIV, em especial sobre a capacidade destas células em ativar ou limitar da resposta imune na AIDS. Contudo, uma das hipóteses mais aceitas hoje por muitos autores é de que a elevação da concentração de linfócitos Tregs leva a uma diminuição da viremia e consequente aumento da concentração de células CD4+. Assim, este estudo busca realizar uma breve revisão da literatura, baseada no levantamento de artigos originais e revisões bibliográficas existentes, sobre o papel dos Linfócitos T regulatórios (Tregs) CD4+CD25+FOXP3+ na evolução clínica de portadores de HIV.

RESUMO 

No Estado do Pará, a mandioca (Manihot esculenta Crantz) apresenta destaque na dieta alimentar de sua população, como matéria-prima para a elaboração de diversos pratos típicos, dentre eles o tacacá. No entanto, o consumo desse alimento pode levar a exposição ao ácido cianídrico (HCN). A exposição ao HCN ocasiona danos bioquímicos e até deletérios nos organismos biológicos a nível celular. Nesse aspecto, o objetivo da pesquisa foi avaliar a exposição ao cianeto pela via inalatória de comerciantes de Tacacá no município de Belém/Pará. O estudo é observacional do tipo transversal e analítico realizado durante o ano de 2019 em amostra biológica (sangue) de comerciantes de Tacacá e de grupo controle. As informações sócio demográficas foram obtidas através de um questionário por entrevista durante visitas aos bairros. Foi realizado a dosagem de cianeto livre (HCN) e de Metahemoglobina (MeHb) por meio da espectrofotometria Uv. A análise de dados é do tipo quantitativo, apresentado em gráficos e tabelas. Os elementos do conjunto de dados foram avaliados através de estatística descritiva como média e desvio padrão, além de testes de análise de variância e correlação de Pearson. O programa estatístico de escolha será o Bioestat 5.3, adotando p≤0,05. Com os resultados obteve-se a concentração média de HCN Livre das amostras da população exposta de 1,32 mg/L e não-exposta de 1,29 mg/L classificada como exposição moderada (p=0,0068). Os valores da dosagem de MeHb foram de 2,7% para o grupo exposto e 2,6% para grupo não-exposto encontrando-se dentro dos parâmetros estabelecidos. Dentre os parâmetros bioquímicos que mais mostrou alteração nos indivíduos expostos foi o triglicerídeos, apresentando uma média de 227,5 mg/dL. Desta forma, com o atual estudo a correlação entre MeHb e HCN demonstrada no grupo exposto, apesar de não mostrar significância estatística (p=0,8840), causa preocupação pela forma que ambos se relacionaram, pois, foi possível observar que quanto maior o nível de exposição ao cianeto, maior serão os níveis de MeHb.

RESUMO

O conhecimento sobre os efeitos adversos à saúde humana decorrentes da exposição ao cianeto em populações consumidoras de alimentos derivados da mandioca já é evidenciado. Por outro lado, a população hoje busca uma alimentação mais equilibrada, rica em nutrientes e com o objetivo reduzir futuras doenças. Contudo a batata doce caracteriza-se num alimento de alto valor energético para a alimentação de desportistas ou não, e vem sendo amplamente utilizada para fabricação de diversos produtos nutritivos. Partindo desse fato, objetivou-se nesse trabalho elaborar uma farinha torrada derivado da batata doce em casa de farinha artesanal utilizando como comparativo a farinha de mandioca. A metodologia foi experimental realizado em duplicata no qual avaliou-se os parâmetros físico-químicos e toxicológico, as análises foram de corpos estranhos, umidade, acidez, pH, sólidos solúveis e cianeto livre. Os resultados obtidos mostraram que, quanto à composição físico-química, as farinhas analisadas diferem entre a de batata doce e de mandioca, e para acidez, as farinhas não estão de acordo com os limites da legislação. As farinhas derivadas da mandioca e batata doce apresentaram níveis de cianeto dentro do estabelecido como seguro para consumo recomendado pela OMS. O estudo da toxicologia na batata doce é novo, e o produto derivado mostrou-se presente com concentração de cianeto.

RESUMO

Os nitritos e nitratos são compostos químicos adicionados intencionalmente pela indústria alimentícia em diversos produtos, porém é bastante utilizado em derivados cárneos, principalmente embutidos como calabresa, salsicha entre outros e carnes enlatadas. Ao adicionar esses compostos a indústria objetiva conferir coloração característica a esses produtos, bem como, conservá-los por mais tempo. Assim o presente estudo objetivou, através de um levantamento bibliográfico, demonstrar os malefícios oriundos da ingestão dos alimentos que contem esses aditivos. Concluindo através deste que, a longo prazo a ingestão desses alimentos traz sim malefícios a quem o ingere com frequência.

RESUMO


Introdução: O Vírus Linfotrópico T Humano (HTLV) é um retrovírus que se diferencia em quatro tipos (HTLV-1, HTLV-2, HTLV-3 e HTLV-4). Apenas o HTLV-1 e HTLV-2 são associados a diversas doenças, sendo o HTLV-1 mais relacionado do que o HTLV-2. A transmissão ocorre através de duas vias: horizontal e vertical. Objetivo: Analisar a transmissão intrafamiliar pelo HTLV dos tipos 1 e 2, na região metropolitana de Belém, Pará, Brasil entre os anos de 2009 a 2018. Metodologia: Estudo de base ambulatorial, prospectivo, analítico e observacional, o qual investigou-se os casos índices e seus devidos comunicantes que fazem o acompanhamento e estão matriculados no ambulatório do Núcleo de Medicina Tropical e no Laboratório de Biologia Molecular e Celular no período de dez anos (2009-2018). Foram utilizado os programas Microsoft Office Access©, Microsof Office Excel© 2016 e Bioestat 5.0. Resultados: Foi investigado um total de 772 indivíduos componentes de 239 famílias, sendo 533 comunicantes, observando que dentre eles obtiveram 131/533 (24,6%) infectados. Quando analisado as famílias, um total de 102 apresentou pelo menos 1 ou mais comunicante infectado. Dentre os casais encontrados foi visto que em 59 (44%) houve positividade para o vírus, enquanto que nos pares de mães e filhos encontrou-se uma frequência de 25,8% do fluxo de transmissão. Conclusão: Concluiu-se que a transmissão intrafamiliar ocorreu entre dois ou mais dos comunicantes investigados que aceitaram participar do estudo. E dentre as comparações das rotas de transmissão, foi visto que a prevalência de transmissão horizontal se encontra dentro da faixa de frequências estabelecidas na literatura.

RESUMO

A busca pelo aprimoramento da cognição, concentração e performance física, causou uma elevação no consumo de substâncias psicoativas por pessoas saudáveis, com finalidades não-medicas. Estas passaram a ser utilizadas como fármacos que promovem efeitos potencializadores de algumas funções do organismo. Os efeitos das drogas psicotrópicas em pessoas saudáveis são campos com imenso potencial, em vista dos benefícios que podem proporcionar (LOURENÇO, 2009). Qual a diferença em fazer uso de um fármaco e tomar uma xícara de café com o objetivo estimulante? Qual o limite que separa casos diagnosticados que precisam de prescrição medicamentosa e casos de pessoas que fazem uso de drogas com o intuito de melhorar a cognição e performance física? Por que o uso de um medicamento é imoral ou antiético? Assim, com este trabalho surge com objetivo de descrever o uso de substâncias psicotrópicas e quanto elas podem ser benéficas ou prejudiciais à saúde do homem, com base em pesquisas desenvolvidas. Apresentando os principais aspectos do uso médico e não-médico das substâncias psicoativas por pessoas saudáveis e quanto podem ser prejudiciais à saúde.

RESUMO

O Diabetes Mellitus tipo 1 (DM1), é uma doença autoimune responsável por 12,5 milhões de pessoas diagnosticadas no Brasil e caracterizada pela destruição das células beta pancreáticas tendo como consequência a diminuição do hormônio insulina. Os pacientes com DM1 apresentam como perfil clínico o quadro de hiperglicemia intensa e progredindo para uma cetoacidose. Este artigo tem como objetivo Geral descrever o perfil clínico e epidemiológico dos pacientes com Diabetes Mellitus tipo 1 no Brasil, no período de 2010-2019. A metodologia utilizada foi uma revisão bibliográfica sistematizada, utilizando as bases do SciELO, PubMED, Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), LILACS e Google acadêmico. Foram encontrados 56 artigos, desses foram excluídos os que não estivessem de acordo com o objetivo de estudo e que estivessem retratando sobre diabetes tipo 2 e diabetes gestacional, tendo como resultado 21 artigos para compor esta revisão .Como resultado, foi observado que o sexo feminino é o que apresenta os maiores diagnóstico de DM1 e o nível de escolaridade dos pacientes é muito baixo, fato que explica o aumento da doença e a dificuldade de acesso à saúde. Além disso, no Brasil, os estados com os maiores índices de diabéticos tipo 1 encontram-se em São Paulo e Minas Gerais. A idade mais predominante foi a de 50 anos ou mais e isso justifica pela qualidade de vida de alguns pacientes. Quanto ao perfil clínico, a grande maioria dos pacientes chegavam as unidades de saúde relatando os principais sintomas e principalmente a cetoacidose diabética. O DM1 é uma doença que precisa de especial atenção, principalmente por parte dos profissionais de saúde com o intuito de diminuir os índices no país e proporcionar uma melhor qualidade de vida aos pacientes, através do autocuidado, prevenção da doença e de suas possíveis complicações.

RESUMO

As arboviroses são doenças causadas por arbovírus (arthropod-borne virus), transmitidas principalmente por artrópodes hematófagos. No Brasil, a Floresta amazônica representa uma das maiores reservas de arbovírus do mundo. Eles são classificados por cinco famílias virais: Perybunyaviridae, Togaviridae, Flaviviridae, Reoviridae e Rhabdoviridae. O vírus da dengue pertence a um gênero Flavivirus, que provoca uma infecção viral sistêmica autolimitada não contagiosa causada pelo vírus dengue (DENV) constituído de quatro sorotipos: DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4. O presente estudo, teve como objetivo realizar o perfil epidemiológico do vírus da dengue na Região Metropolitana de Belém-Pará no período de 2014 a 2017. Trata-se de um estudo de caráter retrospectivo e descritivo com abordagem quantitativa, com dados obtidos por meio de banco de dados gerenciado pelo DATASUS (Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde). Também foram utilizados dados referentes aos fatores climáticos provenientes da Seção de Observação e Meteorologia Aplicada do Instituto Nacional de Meteorologia (SEOMA / INMET). Foram registrados 4.714 casos prováveis durante os 4 anos em estudo. Levando em consideração a Região metropolitana, Belém teve maior número de casos prováveis com 2.992 (63,50%). Em relação a idade observa-se que a faixa etária mais acometida por Dengue foi a de 20 a 39 anos e em relação ao gênero, foi observado que essa doença acomete mais o sexo feminino. Pessoas pardas e pessoas residentes em zona urbana apresentam mais ocorrências de casos da doença. Belém e Ananindeua são os municípios com maior índice de casos prováveis de Dengue na Região Metropolitana. Em relação a pluviosidade relacionada com frequência de números de casos prováveis de dengue há uma oscilação (queda e aumento), não apresentando uma tendência, no entanto há indícios de sazonalidade. O estudo permitiu constatar que o número de casos da dengue ainda é frequente na Região Metropolitana de Belém devido a oscilação da pluviosidade na região por isso a necessidade de implantação de políticas públicas efetivas.

RESUMO


O papilomavírus humano é considerado um vírus de alto poder infeccioso, caracteriza-se por ser intitulado um vírus que remete uma possível evolução à câncer do colo do útero, se não tratado, passa por diferentes estágios até o carcinoma, denominados de Neoplasias intraepiteliais Cervicais, apresentados em NIC I, NIC II e NIC III. O sistema imunológico cria barreiras para sua eliminação deste antígeno viral, tais como imunidade inata e adaptativa, sendo a adaptativa caracterizada em imunidade humoral e celular, de modo que a celular divididas em TCD4+ auxiliares e TCD8+ citotóxicas. Deste modo, as células especificas que participam na tentativa de eliminação desse patógenos são as células TCD4+ divididas em subgrupos celulares denominados Th1, Th2, Th17 e Treg, essas, importantes na liberação de citocinas. Na presença dos estudos relacionados ao tema proposto, elaborou-se um guia ilustrado, com figuras disponibilizados pela plataforma BioRender de maneira visual sobre a ação dos perfis imunes Th1, Th2 e Th17 na infeção do colo do útero na persistência do HPV.

RESUMO


O açaí é um item importante na alimentação do paraense, porém, a produção da polpa do fruto, deve passar por uma série de processos para garantir a qualidade microbiologica adequada para que o consumo não venha a acarretar doenças. Diante de tal situação, o presente estudo busca através da determinação da presença de microrganismos indicadores, realizar a análise microbiológia das polpas vendidas em Altamira, Estado do Pará, Brasil. Foram coletadas treze amostras objetivando encontrar coliformes totais e coliformes termotolerantes, utilizando a técnica do número mais provável (NMP) ou método de tubos múltiplos (TM). A contagem de bactérias heterotróficas, através do método de plaqueamento em superfície (spread plate). Os resultados obtidos foram comparados aos limites de segurança estabelecidos pela legislação vigente, das treze amostras analisadas, aproximadamente 69,23% apresentaram valores acima do estabelecidos para coliformes totais. Todas as amostras obtiveram resultado positivo para o teste de coliformes termotolerantes. A contagem de bactérias heterotróficas demonstrou que 69,23% encontram-se fora dos parâmetros microbiológicos estabelecidos. Dessa forma a partir dos resultados apresentados conclui-se que a maioria das amostras não está de acordo com os padrões microbiológicos determinados pelo Ministério da Saúde.

RESUMO

A neurocisticercose (NCC) é uma doença parasitária do sistema nervoso central (SNC), causada pela larva da Taenia solium, a Cysticercus cellulosae. A NCC faz parte do grupo de doenças tropicais negligenciadas em vários países da América Latina, dentre eles o Brasil, que possui alto nível endêmico para a doença, gerando grande problema a saúde pública. O presente estudo teve como objetivo geral descrever o perfil epidemiológico da NCC no Brasil. Essa pesquisa trata-se de uma revisão de literatura do tipo descritiva e qualitativa, realizada através de pesquisas por meio de plataformas disponíveis na internet, livros didáticos e trabalhos de pesquisas, os períodos de aplicação e delimitação para o estudo foram de 2008-2019, com idioma em português. Essa pesquisa foi constituída por um total de 41 literaturas de valor científico, sendo 20 artigos, 15 livros didáticos e 6 trabalhos de pesquisas. Nos resultados pode descrever que a revisão utilizou 4 artigos analisando o perfil epidemiológico do Brasil, 7 artigos sobre os fatores que ajudam a disseminar a NCC, 3 artigos para descrever a associação os surgimentos de sintomas epiléticos na NCC. Vale ressaltar que nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro a notificação de quadros de NCC são mais elevados. Com isso, torna-se necessária a divulgação e notificação da doença, além de investimentos em projetos de pesquisa na área parasitológica e melhora nas condições do saneamento básico, para promoção e prevenção da saúde.